• Empresa Júnior

A importância da liderança em uma equipe remota


O papel do líder e responsividade


A função da liderança dentro do ambiente de trabalho é essencial para que seja possível atingir bons resultados, já que este é o responsável por manter o bom desempenho da equipe, que deve ser produtiva e cumprir prazos. Para isso, é indispensável que o líder pense em formas de manter a equipe motivada, buscando sempre um crescimento conjunto - tanto dele próprio quanto dos outros - em prol de um objetivo em comum.


A fim de manter a motivação da equipe, é importante que o líder exerça a escuta ativa, ou seja, demonstre interesse e respeite o que está sendo dito mesmo que não concorde. Assim, o outro se sente valorizado ao mesmo tempo que se cria empatia entre eles, o que aproxima o líder da equipe e fortalece a ideia de um desenvolvimento mútuo.


No que diz respeito à visão estratégica, um bom líder deve ser capaz de remover obstáculos a partir da transformação da visão de sua equipe diante de cenários de incerteza, fazendo com que a ameaça se torne uma oportunidade a ser aproveitada. Para que isso seja possível, o papel da liderança também tangencia a necessidade de mitigar riscos e mapear oportunidades, estabelecendo metas claras a partir de um bom planejamento.


Diante disso, percebe-se que é essencial que o líder seja responsivo, ou seja, compreenda as responsabilidades frente a cada cenário, o que faz com que a liderança exercite uma postura mais ativa e consciente diante da rotina de negócios. A partir disso, é possível redefinir prioridades enquanto vislumbram-se ações colaborativas, assertivas e ágeis que sejam correspondentes aos desafios enfrentados e às motivações da equipe.


Liderança criativa em um ambiente de trabalho acolhedor


A rotina e a redefinição das prioridades são pautas interessantes para conversa entre a equipe e o líder e, além disso, essa aproximação no que diz respeito a assuntos pessoais garante um exercício de empatia entre os membros. Assim, é relevante ter como objetivo um ambiente aberto com auxílio da escuta ativa e da comunicação clara, que precisa ser fluida o suficiente de modo que todos sintam-se confortáveis para expor qualquer questão pessoal. Afinal, o cenário remoto é mais distante e frio, tornando papel do líder garantir uma comunicação efetiva para que todos compreendam as informações passadas e sintam se em um ambiente de trabalho acolhedor.


Ao longo do tempo, muito se discutiu sobre a estrutura interna e posicionamento de uma equipe. Nesse contexto, o conceito de chefe, aquele que centraliza o poder e, muitas vezes, é autoritário caiu em desuso para o termo líder, o qual tem a tendência a ser inspirador/motivador e caminhar junto com sua equipe. Por muito tempo, um bom líder era aquele que tinha todas as respostas e já tinha um cronograma com tudo planejado, mas as discussões acerca das características e ações de um líder são cada vez mais abrangentes.


Ao compreender as dificuldades do trabalho remoto, a liderança necessita de outras características para lidar com essa dinamicidade. Dessa forma, substitui o longo planejamento pela criatividade. Um bom líder, garante, de forma criativa, o comprometimento da equipe e, por isso, é essencial valorizar a liderança criativa.


Uma das principais iniciativas de um líder criativo é aplicar dinâmicas para aproximar essa relação remota. Uma das mais conhecidas é a técnica do “quebra gelo”, que consiste em, no início das reuniões, propor atividades simples que estimulam a criatividade por meio do subjetivo e abstrato. Essa dinâmica direciona o foco para um ambiente mais descontraído e confortável, substituindo o estresse das responsabilidades e demandas.


Liderança remota em tempos de crise


Com a instabilidade do momento de crise e mudança súbita para o modelo de trabalho remoto, uma boa liderança no ambiente de trabalho torna-se ainda mais imprescindível. É necessário que o líder reforce a criação de um ambiente de trabalho motivador, mantendo a comunicação do time ativa e exercendo a empatia constantemente, já que o isolamento social pode ser pesada emocionalmente. Por isso, especialistas apontam a necessidade de acompanhamento diário da progressão das atividades dos times, o que permite uma flexibilização de prazos de acordo com as necessidades de cada um.


Na conjuntura atual de pandemia, também é o papel do líder zelar pela manutenção da cultura organizacional, que é composta pelo conjunto de hábitos e crenças compartilhados pelos integrantes de uma empresa. A cultura torna-se ainda mais importante nesse momento, pois promove um ritmo crescente ao mesmo tempo que mantém a equipe motivada com a empresa e com a rotina de trabalho remota.


- Gabriela Tapajós e Lara Campos

Rua Marquês de São Vicente, 225
Gávea Rio de Janeiro – RJ

21 3527 1782

images.png
logo-instagram-png-fundo-transparente4.p
facebook-logo-with-rounded-corners_318-9

Site desenvolvido por Empresa Júnior PUC-Rio